Novo Endereço

DESTAQUES

  • Faixa etária para vacinação contra HPV aumenta, mas procura diminui

    Faixa etária para vacinação contra HPV aumenta, mas procura diminui

    A Sociedade Brasileira de Pediatria e o Conselho Federal de Medicina fizeram nesta sexta-feira (23) um alerta sobre a necessidade de estar em dia com o calendário de vacinação. As duas entidades afirmam que boatos sem nenhuma base científica têm provocado um movimento contra ações preventivas. Esta semana, a decisão do Ministério da Saúde de ampliar a faixa etária dos que podem tomar a vacina contra o vírus HPV acabou revelando uma situação preocupante.

    Ver notícia completa



    Campanha nacional de multivacinação começa nesta segunda

    Campanha nacional de multivacinação começa nesta segunda

    Começa nesta segunda-feira a campanha nacional de multivacinação. A iniciativa, realizada anualmente pelo Ministério da Saúde, tem como objetivo estimular a atualização da carteirinha de vacinas de crianças e adolescentescom até 15 anos de idade e vai até o dia 22 de setembro. Em todo o Brasil, o dia D da campanha será realizado no sábado, dia 16 de setembro.

    Ver notícia completa



  • Ministério da Saúde anuncia vacinação contra HPV para meninos de 11 a 15 anos

    Ministério da Saúde anuncia vacinação contra HPV para meninos de 11 a 15 anos

    O Ministério da Saúde anunciou hoje (20) a ampliação na oferta de vacina contra HPV para meninos de 11 a 15 anos incompletos (até 14 anos, 11 meses e 29 dias). A medida tem o objetivo de aumentar a cobertura da vacina em adolescentes do sexo masculino. Atualmente, a vacina contra a doença já é disponibilizada em meninos de 12 e 13 anos. Até 2016, o foco da campanha eram as meninas.

    Ver notícia completa



    HPV: a importância da vacina

    HPV: a importância da vacina

    O papilomavírus humano (HPV) é o vírus responsável pela doença sexualmente transmissível mais comum atualmente no mundo e é muito importante por estar associado ao desenvolvimento de tumores malignos no colo uterino, vulva, pênis e ânus, principalmente quando não tratado nos quadros iniciais de infecção.

    Ver notícia completa